• Avenida Columbano Bordalo Pinheiro, 98-A - 1070-066, Lisboa
  • Seg a Sex 8:30h - 19:30h / Sáb 9:00h - 13:00h / Dom ENCERRADO

Farmácia de Referência

em Portugal

Profissionalismo

Equipa Especializada

Satisfação dos Clientes

Adaptação às Necessidades
217 260 934 / 217 261 440

Contraceção de Emergência: a pílula para usar em SOS

Contraceção de Emergência

A gravidez, sendo mais provável no período fértil da mulher, pode acontecer em qualquer fase do ciclo menstrual. Contudo, isto acontece porque a ovulação pode variar de mulher para mulher, inclusive, de ciclo para ciclo. A contraceção de emergência, mais conhecida como “pílula do dia seguinte”, é uma solução de confiança, que evita a gravidez como consequência de uma relação sexual desprotegida ou não devidamente protegida. Tem dúvidas sobre este tipo de contraceção? Iremos esclarecer as mais comuns!

Emergência: quando é que a situação acontece?

  • Nenhum dos parceiros utilizou contracetivo;
  • Esquecimento na toma da pílula, quando ultrapassado o atraso máximo permitido;
  • O preservativo foi usado incorretamente: colocação errada ou rompimento;
  • O dispositivo intrauterino (DIU) encontra-se deslocado;
  • O anel vaginal é expulso antes do tempo.

Contraceção de emergência: dúvidas

As questões mais frequentes sobre a contraceção de emergência ou “pílula do dia seguinte”

A Contracepção de Emergência (CE) é eficaz? A eficácia é maior quanto mais cedo for usada a contraceção de emergência. Assim sendo, esta pílula deve ser tomada o mais cedo possível após a relação sexual desprotegida. No entanto, o risco de gravidez é 4-8 vezes superior quando não se utiliza a CE versus um contracetivo eficaz de toma regular.

A Contraceção de Emergência tem efeitos secundários?

A contraceção de emergência geralmente é bem tolerada, no entanto poderão surgir algumas queixas como:

  • Náuseas e vómitos (25% das mulheres podem sentir náuseas e dessas apenas metade tem vómitos);
  • Tensão mamária;
  • Cefaleias;
  • Tonturas;
  • Fadiga;
  • Diarreia;
  • Pequenas perdas de sangue após a toma da contraceção de emergência.

Estes sintomas tendem a desaparecer rapidamente. No entanto, se estiver preocupada com algum destes efeitos secundários consulte um profissional de saúde. No caso de vómitos ou diarreia nas primeiras horas após a toma, esta pílula de emergência deverá ser repetida.

Este tipo de contracetivo SOS tem implicações na Saúde da Mulher?

A “pílula do dia seguinte”, como também é conhecida, é segura para a saúde da mulher e não está associada a infertilidade, má formação fetal ou risco aumentado de gravidez fora do útero.

O que é mais eficaz: a contraceção de emergência ou a pílula de toma diária?

A pílula de toma diária, tomada de uma forma correta, regular e continuada é mais eficaz que a CE, tendo eficácia acima de 99% (desde que seja tomada de forma adequada).

Como é que sei se a CE foi eficaz?

Se tiver o seu período menstrual após a toma durante um ciclo da CE, a menstruação poderá antecipar-se ou atrasar-se mais ou menos 1 semana da data prevista.

E se o período não surgir?

Caso o período não surja ou se o fluxo menstrual for invulgar, deverá consultar um profissional de saúde para realizar um teste de gravidez.

Contraceção de Emergência - Pílula do dia seguinte

Na ausência ou falha da contraceção, a solução de emergência ideal é:

  • Pílula com levonorgestrel, de toma única – pode ser tomada no máximo até 72 horas (3 dias) após a relação sexual não protegida;
  • Pílula com acetato de ulipristal, de toma única – pode ser tomada no máximo até 120 horas (5 dias) após a relação sexual não protegida .

Como funcionam os contracetivos SOS?

A contraceção de emergência atua sobre a ovulação, atrasando ou inibindo a libertação do óvulo. segundo alguns autores, se a ovulação já tiver ocorrido, a pílula pode ainda ajudar a tornar o ambiente hostil para os espermatozóides, impedindo que estes fecundem o óvulo ou impossibilitando a implantação do ovo na parede do útero, impedindo assim uma gravidez. Contudo, se já tiver ocorrido esta implantação, a toma da “pílula do dia seguinte” não tem qualquer efeito sobre a gravidez.

A “pílula do dia seguinte” é abortiva?

A contracepção de emergência não é abortiva, pois não é efetiva se a mulher já estiver grávida.

Onde posso obter estes contracetivos SOS?

Os jovens podem obter a contracepção de emergência e outros métodos contracetivos em qualquer serviço de saúde, não sendo obrigatório recorrer ao Centro de Saúde da sua área de residência. Na farmácia pode ser adquirida sem receita médica.

Pode também encontrar ajuda sobre este tipo de contracetivo ou sobre planeamento familiar em diversos locais:

Por último, relembramos que é fundamental, após a toma da “pílula do dia seguinte”, a utilização do preservativo. Este deverá ser usado até ao aparecimento da menstruação seguinte. Relembramos que, apesar de ter uma eficácia elevada, a toma da pílula do dia seguinte não protege contra uma gravidez resultante de relações sexuais futuras, nem contra doenças sexualmente transmissíveis! Proteja-se e marque a sua consulta médica de rotina para rastreio de DSTs e para analisar qual o método contracetivo que melhor se adapta a si.

Caso pretenda um aconselhamento ou atendimento mais personalizado, não hesite em contactar a nossa equipa da farmácia online, ou visite-nos na Farmácia Aguiar em Lisboa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Olá, em que podemos ajudar?